A Primeira Sessão de 2007

SESSÃO ÚNICA DO COMODORO

3 de JANEIRO de 2007

 A Sessão Única do Comodoro do dia 03 de janeiro, vai apresentar um autêntico clássico de Nicholas Ray, SANGUE SOBRE A NEVE (The Savage Innocents - 1960), com legendas em espanhol.
 A sessão começa às 21.30, no CineSesc, e as senhas gratúitas estarão disponiveis a partir das 21.00 horas na bilheteria do cinema.

SANGUE SOBRE A NEVE
The Savage Innocents (1960)
Produção: França, Itália e Inglaterra.
Legendas em espanhol
Colorido, 110 minutos
Diretor - Nicholas Ray
Roteiro - Nicholas Ray, Franco Solinas e Hans Ruesch (inspirado em sua novela "Top of the World")
Fotografia - Peter Hennessy e Aldo Tonti   
Montagem - Eraldo Da Roma e Ralph Kemplen   
Elenco
Anthony Quinn, Yoko Tani, Carlo Giustini, Peter O'Toole, Marie Yang e Marco Guglielmi.

Resumo: Uma história comovente sobre choques entre o mundo polar primitivo e a civilização moderna. Um esquimó, que mantem pouco contato com homens brancos, vai negociar peles em uma comunidade local, mata acidentalmente um missionário, e acaba sendo perseguido por polícias.

Comentário - Um dos grandes filmes do início da década de 60; um clássico de Nicholas Ray. Produção internacional, espantosamente rodada essencialmente em estúdio. Ao lado de "Jornada Tétrica" (Wind Across The Everglades - 1958), do próprio Ray, um dos melhores dramas ecológicos já realizados pelo cinema.

Análise
"The Savage Innocents is much more than just an appealing curio adventure drama as presented by the great Nicholas Ray ("Rebel Without A Cause"), it's a moving drama about how we should not judge a more primitive culture by Western civilzation's narrow standards. It's an international co-production, which might explain some of its production problems and why there was a narrator providing an unneeded and uncalled for voice-over which cuts into the film's energy and takes away from the brilliantly authentic feel established." - Dennis Schwartz: "Ozus' World Movie Reviews"



Escrito por Carlos Reichenbach às 01h04
[]


 
   Ladeira da Memória - Primórdios

AS PRIMEIRAS FILMAGENS EM 35m/m

- especial para Matheus Trunk -

 Filmagem do episódio A BADALADÍSSIMA DOS TRÓPICOS X OS PICARETAS DO SEXO (1968), do longa AUDÁCIA!. Fiz questão de dirigir o filme o tempo inteiro de terno (como nas fotos de Godard, em atividade, na época - ah, ah, ah). Ao meu lado, encostado na câmera, a continuísta Silvinha Moreiras, Enzo Barone (de olho no visor) e o chefe-eletricista José de Almeida.

 Filmagem piradíssima de CORRIDA EM BUSCA DO AMOR (1970), do início do rally, quando resolvi entrar em cena (de avental branco, como o Dr. Ivan, o Terrível). Na câmera, me seguindo pelas costas com a câmera na mão, Antonio Melliande e o assistente de câmera Antonio Ravagnoli (o "Padre").

 Dirigindo a saudosa Sandra Bréa em SEDE DE AMAR (Capuzes Negros), em 1977, quando a produção ainda tinha dinheiro para realizar o filme com condições profissionais.

 Filmagens de SEDE DE AMAR (Capuzes Negros - 1977), já com a produção indigente. Minha mulher, Lygia, grávida de oito meses, terminou fazendo continuidade e assistência de direção (maior parte do tempo sentada em uma cadeira ou "três tabelas"), e a equipe técnica inteira foi reduzida a sete pessoas. Ao meu lado, na câmera, Hideo Nakayama, meu colega da Escola Superior de Cinema São Luiz, que foi meu foquista (e, às vezes, assistente de direção) em mais de dez filmes. Hideo teria sido um grande diretor (ou diretor de fotografia) se tivesse continuado a fazer cinema.

 Hideo Nakayama e o editor deste blog nas filmagens das cenas finais de A ILHA DOS PRAZERES PROIBIDOS (1978). Todos os travellings frontais e circulares do filme foram feitos dentro deste jippe emprestado para a produção.



Escrito por Carlos Reichenbach às 12h16
[]


 
   Curral de Projetos - Parte 3a

SOBRE FILMES FUTUROS - PARTE 3
12 FENÔMENOS
MAIS DOIS EPISÓDIOS

 "ISOLDA" - Episódio dedicado a Samuel Fuller. Isolda briga violentamente com Alceu no interior de um motel luxuoso. Os dois se engalfinham e de repente Alceu puxa os cabelos dela, arrancando a sua peruca; isso revela que ela é completamente careca. Ela agarra uma garrafa de champanhe na mesa do motel e estoura na cabeça dele, fazendo jorrar sangue pelo tapete e derrubando-o no chão. Ela desfere violentos pontapés em seu rosto. Ela está possessa e, desatinada, derruba uma mesa de fórmica em sua cabeça. Alguns anos depois, Isolda sai do presídio feminino, onde é recepcionada por duas de suas melhores amigas, Brigitte e Monique. As duas levam Isolda para um restaurante a beira de uma represa. Lá ela come avidamente o seu prato e os restos das amigas. No final, Brigitte e Monique entregam um envelope com dinheiro para ela. Elas explicam que devem a ela a atual liberdade: que com a morte de Alceu elas se tornaram independentes e que estáo ganhando muito dinheiro. Elas convidam Isolda para fazer programa com elas. Isolda agradece, mas diz que vai mudar de vida, que quer ir para o interior, morar com um tio que possui um cinema na cidade de Bocâina. Que o dinheiro vai ajudar ela a se estabilizar por lá. As amigas se despedem e Isolda parte para Bocâina.  Em Bocâina, Isolda fica encantada com o pequeno cine Império, de propriedade do sr. Tirésias. No cinema, um publico às moscas assiste DOIS CÓRREGOS. Isolda fica feliz em se misturar aos espectadores e apreciar o filme com tranquilidade. No final da sessão, seu tio Tirésias vai ao seu encontro. Ele está muito feliz com a presença dela. Ela explica que veio para ficar e que trouxe bastante dinheiro para ajudá-lo a melhorar as condições do cinema. Tirésias explica a dificuldade de manter o cine Império, mas Isolda o incentiva a manter a sala aberta. Os dias passam e Isolda vai sentindo na pele a dificuldade em conseguir filmes para que o cinema possa funcionar. Meio desanimada vai jantar num restaurante à beira da estrada que liga Bocâina a cidade de Jaú e é atraída por uma música estrangeira (THERE MUST BE A WAY) que toca na vitrola do recinto. Reconhece, entre os parcos frequentadores do local, um antigo "cliente", seu Afonso, que gostava de transar ao som desta canção. Afonso parece muito doente, embora não passe dos trinte e cinco anos. Isolda, que ainda nutre muita simpatia por ele, vai fazer-lhe companhia em sua mesa. Afonso parece muito curioso em saber o que houve com ela após a prisão. Isolda fala das boas coisas que aconteceram em sua vida e que mudou de profissão. Afonso pede para dançar com ela a música que gosta tanto. Os dois dançam no restaurante semi-vazio. Instala-se um clima de melancolia e de estranha beleza no ambiente ermo. Quando a manhã chega os dois ainda estão dançando a mesma música. O dono do restaurante aparece e pergunta se eles querem tomar café. Afonso se apressa em pagar a conta. Pergunta a Isolda se quer que a leve até a cidade. Ela diz que prefere voltar caminhando, mas que está muito feliz em encontrá-lo. Afonso insiste e pede para ela acompanhá-lo até seu carro. Lá, ele abre o porta-malas e retira cinco rolos duplos de filme 35 mm do interior e mostra para ela. Ela pergunta que o que é aquilo. Ele diz que é uma obra de arte, "Quando Descem as Sombras", um filme de Fritz Lang. Que é um presente para ela, por tê-lo feito feliz tantas vezes. Que a cópia era dele e agora é só dela. Sem graça e sem querer desapontá-lo, ela agradece. Afonso leva Isolda para Bocâina, deixa-a na frente do cine Império e parte. Sem nenhum filme para exibir no fim de semana Isolda e Tirésias resolvem projetar o filme de Fritz Lang. E aí acontece o milagre. Filas enormes se formam na bilheteria do cinema e cada espectador, naquela noite, assiste a um filme diferente; aquele que mais gostaria de rever outra vez na vida. É dia quando Isolda e Tirésias conseguem fechar as portas do cine Império para irem dormir. Isolda, na rua, pensa ouvir a música THERE MUST BE A WAY, reage com alegria mas não consegue descobrir de onde ela vem. Ela entra na casa. Só então, surge como por encanto, o carro de Afonso estacionado na frente da casa de Tirésias. A música vem do rádio do carro e, espantosamente, Afonso aparece à direção com um companheiro ao seu lado: Alceu, ou o que mais parece o seu fantasma em decomposição. Alceu diz para Afonso: "Você viu? Era ela!". Afonso: "Não enche o saco, volta para os vermes!". O carro parte velozmente para o infinito.



Escrito por Carlos Reichenbach às 00h23
[]


 
   Curral de Projetos - Parte 3b

- continuação -

 "MISTÉRIA" - Episódio dedicado a Tomu Uchida. Walter Lutz enterra a mulher, que amou loucamente por trinta anos, num cemitério de São Paulo. Sua cunhada, que percebe a gravidade de sua depressão, tenta convencê-lo a pedir licença da empresa onde trabalha como gerente e sair da cidade por algumas semanas; ele reluta. Quando fica sózinho no cemitério, Walter tem sua atenção presa a uma menina de aproximadamente quinze anos que, acompanhada de um homem bem mais velho, coloca flores num túmulo próximo. Num determinado momento o homem tenta beijar a menina na boca; ela cospe na cara dele. O homem reage com certa brutalidade e Walter resolve intervir. Os dois se atracam e Walter nocauteia o sujeito com um soco. A menina aponta para o túmulo onde está e Walter pode ler a frase escrita na lápide: "A vida só vale alguma coisa quando se perde o prumo. Quem está sob esta terra conheceu a delícia e o fel do êxtase.". Sem entender a mensagem, Walter conduz a menina para o exterior do cemitério. Tenta descobrir de onde ela veio, o que ela fazia lá ou mesmo o seu nome. Ela só responde: "Eu não tenho ninguém. Eu não tenho nada.". Walter fica sem saber como agir. Tenta se livrar da garota, mas ela o segue como um cachorro perdido e carente. Num determinado momento encontra um policial e resolve consultá-lo: explica que está sendo seguindo pela menina e não sabe o que fazer. O guarda vai conversar com ela e volta visilvelmente irritado. "Ela disse que é sua filha e que você está tentando se livrar dela porque ficou viúvo.". Walter diz que é verdade que ficou viúvo, mas que não tem filha nenhuma. A menina se aproxima e mostra uma fotografia para o guarda, que fica ainda mais possesso e estica a foto para Walter. Na foto, Walter aparece ao lado da falecida esposa abraçado a garota estranha. Walter começa a passar mal. O guarda tenta ajudar e a menina diz que ele está muito abalado com a morte da mulher, que ele é do interior do Estado e pede para deixá-los em algum hotel próximo, onde ele pode dormir um pouco e ela pode dar o remédio que ele precisa tomar de seis em seis horas. Walter acorda na cama de um hotel humilde. Está atordoado e não vê mais ninguém no quarto. Examina sua carteira e a percebe intocada. Vai para o banheiro e resolve tomar um banho de chuveiro antes de sair e tentar esclarecer o que aconteceu. No meio do vapor do chuveiro, Walter tem a impressão que o banheiro começa a adquirir dimensões imensas. Fica assustado, sai para o exterior do chuveiro e descobre que está num banheiro enorme completamente imerso em vapor de água quente. Sai nú na direção do quarto e se surpreende ao ver sua falecida mulher deitada na cama do hotel cinco estrelas. Ele se convence que está sonhando e se aproxima da cama. A mulher, com a mesma aparência da época em que se conheceram, deslumbrante em sua nudez impudica, o aguarda com avidez. Walter deita-se sobre a esposa e os dois fazem sexo com a energia e a paixão dos principiantes. A escuridão toma conta do quarto. Quando as primeiras luzes do dia invadem o local, pode-se enxergar Walter estirado sobre a cama, ainda nú e completamente relaxado. Ele parece dormir o sono dos juntos. Ao seu lado, saindo debaixo dos lençóis, também nua e aparentemente feliz, a menina do cemitério. Ela se veste rapidamente e se prepara para sair do quarto. Antes disso, ela vem até a cama e beija Walter ternamente na boca. Ele não reage. Está morto.



Escrito por Carlos Reichenbach às 00h22
[]


 
   Ladeira da Memória - Comentários & Desabafos

O CINEMA DENTRO DOS MEUS FILMES

 Sei lá porque, ao som da genial canção THERE MUST BE A AWAY, cantada pela rainha Ella Fitzgerald ou pelo genial "Mob Crooner"Jimmy Roselli, fiquei com vontade de postar algumas imagens de meus filmes antigos que fizeram referência direta ao cinema. Aproveito para desejar aos amigos e fiéis do REDUTO um 2007 espetacular!

 Carlos Casan e Jonas Bloch, à frente ao último cinema de Itanhaém (infelizmente, fechado). O cartaz do melhor filme de Wim Wenders faz referência às semelhanças do seu entrecho dramático com o filme O PARAÍSO PROIBIDO, de 1981, que também narrava as atribulações de uma amizade incômoda.

 Na melhor sequência de EXTREMOS DO PRAZER (1984), um dos personagens vira um espelho para a câmera revelando o seu "segredo" e seu desejo.

 Emílio di Biasi em FILME DEMÊNCIA interpreta vários personagens, como um Mefisto que se traveste de múltiplas formas para "comprar" a alma de Fausto. Aqui ele aparece como "o último outsider" da Galeria Metrópole, em homenagem explícita a Eisenstein, com sua barba à Ivan e a camiseta óbvia.

 Na frente do extinto (e belíssimo) cine Cairo, em São Paulo, à frente de um carTaz de THE STEEL HELMET, Eduardo Aguilar entrega o Oscar a Maurice Legeard, o legendário cineclubista de Santos, em homenagem explícita a Samuel Fuller (que nunca recebeu a menor menção ao prêmio maior da indústria cinematográfica americana - um injustiça estúpida). Tudo isso no filme ALMA CORSÁRIA (1993/94).

 Misaki Tanaka e o poeta Orlando Parolini em uma das melhores sequencias de O IMPÉRIO DO DESEJO (1979). Na parede do barraco do anarquista e ex-tudo Di Branco, a essência do cinema: "Olhos, Espelho e Luz".

 Duas imagens do meu filme mais injustiçado, GAROTAS DO ABC, em homenagem a Lang. Fala-se muito de meus filmes menores, mas este seja talvez o mais cinematográfico e radical de todos os que eu já realizei. É de todos que fiz (15, com FALSA LOURA) o de realização mais complexa e o de mise-en-scène mais sofisticada. O que melhor resolve a equação forma-conteúdo-síntese. As avaliações conteudísticas de praxe me dão asco. É o único dos meus filmes que eu mostraria, sem constrangimento nenhum, para Fritz Lang, Samuel Fuller ou Shohei Imamura. Sinto que vai acontecer com GAROTAS DO ABC o mesmo que aconteceu com LILIAM M.



Escrito por Carlos Reichenbach às 14h32
[]


 
  [ ver mensagens anteriores ]  
 
 
HISTÓRICO
 03/08/2008 a 09/08/2008
 27/07/2008 a 02/08/2008
 13/07/2008 a 19/07/2008
 06/07/2008 a 12/07/2008
 22/06/2008 a 28/06/2008
 15/06/2008 a 21/06/2008
 08/06/2008 a 14/06/2008
 25/05/2008 a 31/05/2008
 11/05/2008 a 17/05/2008
 04/05/2008 a 10/05/2008
 27/04/2008 a 03/05/2008
 20/04/2008 a 26/04/2008
 13/04/2008 a 19/04/2008
 06/04/2008 a 12/04/2008
 30/03/2008 a 05/04/2008
 23/03/2008 a 29/03/2008
 16/03/2008 a 22/03/2008
 09/03/2008 a 15/03/2008
 02/03/2008 a 08/03/2008
 24/02/2008 a 01/03/2008
 17/02/2008 a 23/02/2008
 10/02/2008 a 16/02/2008
 03/02/2008 a 09/02/2008
 27/01/2008 a 02/02/2008
 20/01/2008 a 26/01/2008
 13/01/2008 a 19/01/2008
 06/01/2008 a 12/01/2008
 30/12/2007 a 05/01/2008
 23/12/2007 a 29/12/2007
 16/12/2007 a 22/12/2007
 09/12/2007 a 15/12/2007
 02/12/2007 a 08/12/2007
 25/11/2007 a 01/12/2007
 18/11/2007 a 24/11/2007
 11/11/2007 a 17/11/2007
 04/11/2007 a 10/11/2007
 21/10/2007 a 27/10/2007
 14/10/2007 a 20/10/2007
 07/10/2007 a 13/10/2007
 30/09/2007 a 06/10/2007
 23/09/2007 a 29/09/2007
 02/09/2007 a 08/09/2007
 26/08/2007 a 01/09/2007
 19/08/2007 a 25/08/2007
 12/08/2007 a 18/08/2007
 05/08/2007 a 11/08/2007
 29/07/2007 a 04/08/2007
 22/07/2007 a 28/07/2007
 15/07/2007 a 21/07/2007
 08/07/2007 a 14/07/2007
 01/07/2007 a 07/07/2007
 24/06/2007 a 30/06/2007
 17/06/2007 a 23/06/2007
 10/06/2007 a 16/06/2007
 03/06/2007 a 09/06/2007
 27/05/2007 a 02/06/2007
 20/05/2007 a 26/05/2007
 13/05/2007 a 19/05/2007
 22/04/2007 a 28/04/2007
 15/04/2007 a 21/04/2007
 08/04/2007 a 14/04/2007
 01/04/2007 a 07/04/2007
 25/03/2007 a 31/03/2007
 18/03/2007 a 24/03/2007
 11/03/2007 a 17/03/2007
 04/03/2007 a 10/03/2007
 25/02/2007 a 03/03/2007
 18/02/2007 a 24/02/2007
 11/02/2007 a 17/02/2007
 04/02/2007 a 10/02/2007
 28/01/2007 a 03/02/2007
 21/01/2007 a 27/01/2007
 14/01/2007 a 20/01/2007
 07/01/2007 a 13/01/2007
 31/12/2006 a 06/01/2007
 24/12/2006 a 30/12/2006
 17/12/2006 a 23/12/2006
 10/12/2006 a 16/12/2006
 03/12/2006 a 09/12/2006
 26/11/2006 a 02/12/2006
 19/11/2006 a 25/11/2006
 12/11/2006 a 18/11/2006
 05/11/2006 a 11/11/2006
 29/10/2006 a 04/11/2006
 22/10/2006 a 28/10/2006
 15/10/2006 a 21/10/2006
 08/10/2006 a 14/10/2006
 01/10/2006 a 07/10/2006
 24/09/2006 a 30/09/2006
 17/09/2006 a 23/09/2006
 10/09/2006 a 16/09/2006
 03/09/2006 a 09/09/2006
 27/08/2006 a 02/09/2006
 20/08/2006 a 26/08/2006
 30/07/2006 a 05/08/2006
 09/07/2006 a 15/07/2006
 02/07/2006 a 08/07/2006
 25/06/2006 a 01/07/2006
 18/06/2006 a 24/06/2006
 11/06/2006 a 17/06/2006
 04/06/2006 a 10/06/2006
 28/05/2006 a 03/06/2006
 21/05/2006 a 27/05/2006
 14/05/2006 a 20/05/2006
 07/05/2006 a 13/05/2006
 30/04/2006 a 06/05/2006
 23/04/2006 a 29/04/2006
 16/04/2006 a 22/04/2006
 09/04/2006 a 15/04/2006
 02/04/2006 a 08/04/2006
 19/03/2006 a 25/03/2006
 12/03/2006 a 18/03/2006
 05/03/2006 a 11/03/2006
 19/02/2006 a 25/02/2006
 12/02/2006 a 18/02/2006
 05/02/2006 a 11/02/2006
 29/01/2006 a 04/02/2006
 22/01/2006 a 28/01/2006
 15/01/2006 a 21/01/2006
 08/01/2006 a 14/01/2006
 01/01/2006 a 07/01/2006
 25/12/2005 a 31/12/2005
 18/12/2005 a 24/12/2005
 11/12/2005 a 17/12/2005
 04/12/2005 a 10/12/2005
 27/11/2005 a 03/12/2005
 20/11/2005 a 26/11/2005
 13/11/2005 a 19/11/2005
 06/11/2005 a 12/11/2005
 30/10/2005 a 05/11/2005
 23/10/2005 a 29/10/2005
 16/10/2005 a 22/10/2005
 02/10/2005 a 08/10/2005
 25/09/2005 a 01/10/2005
 18/09/2005 a 24/09/2005
 11/09/2005 a 17/09/2005
 04/09/2005 a 10/09/2005
 28/08/2005 a 03/09/2005
 21/08/2005 a 27/08/2005
 14/08/2005 a 20/08/2005
 07/08/2005 a 13/08/2005
 31/07/2005 a 06/08/2005
 24/07/2005 a 30/07/2005
 17/07/2005 a 23/07/2005
 10/07/2005 a 16/07/2005
 26/06/2005 a 02/07/2005
 19/06/2005 a 25/06/2005
 12/06/2005 a 18/06/2005
 05/06/2005 a 11/06/2005
 29/05/2005 a 04/06/2005
 22/05/2005 a 28/05/2005
 15/05/2005 a 21/05/2005
 08/05/2005 a 14/05/2005
 01/05/2005 a 07/05/2005
 24/04/2005 a 30/04/2005
 17/04/2005 a 23/04/2005
 10/04/2005 a 16/04/2005
 03/04/2005 a 09/04/2005
 27/03/2005 a 02/04/2005
 20/03/2005 a 26/03/2005
 13/03/2005 a 19/03/2005
 06/03/2005 a 12/03/2005
 20/02/2005 a 26/02/2005
 13/02/2005 a 19/02/2005
 06/02/2005 a 12/02/2005



OUTROS SITES
 TODOS OS LINKS CONSULTADOS E VISITADOS PELO REDUTO DO COMODORO
 LINKS RÁPIDOS [DE PESQUISA]
 OLHOS LIVRES - o site de Carlos Reichenbach
 REDUTO DO COMORO - Ampliado no site OLHOS LIVRES
 REDUTO DO COMODORO 2004
 O ESSENCIAL DO FILME NOIR
 O ESSENCIAL DO FAROESTE AMERICANO
 O ESSENCIAL DO FILME DE GANGSTER
 O ESSENCIAL DO FAROESTE SPAGUETTI
 O ESSENCIAL DO FILME MUSICAL AMERICANO
 O ESSENCIAL DO CINEMA EXTREMO
 O ESSENCIAL DO FILME FANTÁSTICO E DE HORROR PARTE 1
 O ESSENCIAL DO CINEMA FANTÁSTICO E DO FILME DE HORROR - ANOS 60
 O ESSENCIAL DO CINEMA FANTÁSTICO E DO FILME DE HORROR - ANOS 70
 O ESSENCIAL DO CINEMA FANTÁSTICO E DO FILME DE HORROR - ANOS 80
 PERFORMANCES ANTOLÓGICAS DO CINEMA BRASILEIRO


VOTAÇÃO
 Dê uma nota para meu blog!