3 anos de descobertas - Dica de Trilhas

RAROS 100 - O EVENTO

 Marcus Mello e Thomaz Albornoz festejaram a centésima sessão do "Raros" (a gênese e fonte de inspiração das Sessões do Comodoro, aqui em São Paulo), na sala P. F. Gastal, de Porto Alegre, com direito a comes e bebes e a presença de fiéis, assíduos freqüentadores e amigos especiais como Milton do Prado (vindo diretamente de Montreal). A noite bastante alegre e movimentada concluiu com a projeção de LILIAN M, RELATÓRIO CONFIDENCIAL, com a presença do editor deste blog e debate mediado por Milton do Prado. Bastante sentida pelos amigos gaúchos a ausência de Marcelo Carrard (MONDO PAURA).

 Marcus Mello, Thomaz Albornoz (na extrema direita - da foto, claro!) e Cristian Verardi (com a camiseta canibal) pousam especialmente para o REDUTO.

 Milton do Prado e Thomaz Albornoz.

 Cristian Verardi e Claudia conferem a lista dos filmes mostrados no RAROS nos últimos tres anos. Na extrema esquerda, o matemático e cinéfilo João Vargas, fidelíssimo das sessões.

 Albornoz recebe os amigos.

 Albornoz e Luciana.

 Os sócios Fabiano de Souza e Milton do Prado.

 O crítico, ensaísta, editor, professor e programador Marcus Mello entrega placa de homenagem ao seu grande colaborador da sessão RAROS, Carlos Thomaz Albornoz, também conhecido como o "Orson Welles de Livramento".

  Marcus Mello também foi homenageado por Bernardo de Souza, novo coordenador de cinema da Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre.

 O editor do blog agradece o honroso convite, a atenção e hospitalidade de Marcus Mello, e a oportunidade de reencontar amigos queridos como Milton do Prado, Thomaz Albornoz e fiéis do cinema instigante.

 VIDA LONGA AO "RAROS"!


PÉROLAS DA TRILHA SONORA

UM BLOG OBRIGATÓRIO PARA OS FANÁTICOS POR TRILHAS
http://industrialcocktail.blogspot.com/

DESTAQUES

Enio Morricone - White Dog
http://lix.in/eab2cd

Manuel de Sica - Dellamorte Dellamore
http://lix.in/93165b

John Cacavas - Horror Express
http://lix.in/e9ae2f



Escrito por Carlos Reichenbach às 22h13
[]


 
   Ainda FALSA LOURA

A SEQÜÊNCIA PREFERIDA E SUA ALMA

 Depois de ter postado aqui no Reduto a intenção de substituir a música que serviu de referência para filmar a seqüência que considero a mais bela do filme FALSA LOURA, por um arranjo original de "Elas por Elas", de Isolda e Milton Carlos (música que ficou conhecida pela interpretação de Roberto Carlos, em seu lp de 1975), e que é cantada em certo momento do filme por Maurício Mattar, me sinto obrigado a revelar que não foi isso que aconteceu.
 A verdade é que tenho por hábito filmar com playbacks musicais específicos, alguns deles gravados com antecedência - especialmente para o filme - mas, na maioria das vezes, utilizando gravações de cds e lps normais, a serem substiuidas na montagem final.
 Por ter tido formação musical na adolescência, escrevo os meus filmes sempre pensando na música como parte integrante da linguagem do filme; às vezes, até como "personagem". Em ALMA CORSÁRIA, e no curta metragem OLHAR E SENSAÇÃO, eu mesmo compus, arranjei e interpretei integralmente as trilhas musicais, mas - sinceramente - não acho que o recurso, habitualmente mais econômico, funcione para todos os filmes. Na maior parte dos casos prefiro delegar o processo a compositores e arranjadores que admiro e com os quais eu possa estabelecer um diálogo franco.
 Em todos os filmes que realizei com a cumplicidade do genial maestro, pianista e compositor Nelson Ayres, nunca tivemos dificuldade em substituir as gravações de referência utilizadas na filmagem; mas, como disse o próprio Nelson, em FALSA LOURA eu exagerei.


 Escolhi para filmar e montar a cena em que Rosanne Mulholland e Mauríco Mattar dançam à luz do luar, no terraço da piscina da fazenda Maristela, uma das gravações orquestrais mais extraordinárias dos anos 50/60: "Easy Come, Easy Go", com a orquestra de Jackie Gleason e solo de Bobby Hackett (para muitos experts, o maior trumpetista da história).
Para baixar e ouvir "Easy Come, Easy Go":
http://www.4shared.com/file/17800202/592e8b4a/Cena_da_Varanda.html
 Ayres chamou a atenção para o fato de "Easy Come, Easy Go" ser construida em 11 "frases" musicais, o que é bastante incomum.
 Depois de passar quase três horas na casa de Nelson Ayres experimentando variações orquestrais sobre "Elas por Elas", chegamos a conclusão de que a elegância melancolica da seqüência, editada com "Easy Come, Easy Go", havia se perdido.
Finalmente o maestro sentou ao piano e me mostrou a sua composição pessoal em 11 "frases", concebida na noite anterior, e que ele enxergava como uma possível saída para o impasse.
 O que eu ouvi naquele momento foi magia pura. Sem frescura, a canção "Terraço", quase me levou às lágrimas. Ayres compos uma pérola delicadíssima que, com certeza, teria emocionado Gleason e Hackett também.
 Na madrugada de domingo (dia 17) Ayres gravou, em um estúdio do bairro do Cambucí, todos os arranjos orquestrais de FALSA LOURA, com doze exímios instrumentistas. Foi neste momento que me dei conta do quanto o filme FALSA LOURA foi dependente de seu diretor musical.
 No dia seguinte, movido por esta descoberta, escrevi um texto sobre os ambíguos conceitos da autoria de um filme. O texto, com o título de "Um Filme de Quem?", sai publicado na edição de julho da REVISTA DE CINEMA..



Escrito por Carlos Reichenbach às 02h53
[]


 
   Recado

Cineclube Subterrâneos, de Belo Horizonte, exibe

Guilda de Cinema de Arte do Japão

 

A Guilda de Cinema de Arte do Japão (em inglês, Art Theatre Guild of Japan; em japonês, Nihon Ato Shiata Girudo, mais conhecida pela sigla ATG) foi, sem dúvida alguma, a fonte daquilo que de melhor a produção cinematográfica japonesa foi capaz de apresentar ao mundo em termos de invenção e ousadia estética no período entre o fim da década de 60 e início dos anos 70. O que não significa que as realizações da ATG tenham se limitado a este período: ao contrário, a ATG foi fundada em 1962 e só saiu de cena em meados da década de 80. No entanto, o momento de maior experimentalismo e radicalidade estética em suas produções ocorreu de fato na passagem dos anos 60 para os 70, imprimindo sua marca no cinema independente japonês de maneira indelével.

 

22/06/2007 – “Imperador Ketchup”, de Shuji Terayama

 Provavelmente um dos filmes mais radicais do cinema mundial, Imperador Ketchup é a resposta de Terayama a todas as questões envolvendo as idéias de revolução sexual e política de sua época. Profundamente alegórico, mas ao mesmo tempo assustadoramente direto no trato com seus temas, o filme se mostra como uma sucessão de esquetes com narração em off em que o narrador dita uma série de eventos que afirmam uma revolução vitoriosa das crianças contra os adultos. Uma das crianças é o imperador do título e boa parte da porção central do filme é a apresentação gráfica das conseqüências mais nefastas desta situação aberrante, uma vez que o imperador baixa sucessivos decretos permitindo às crianças punirem os adultos com rigor digno dos campos de concentração nazistas. A partir daí, o filme entra numa espiral de desvario, medo, fúria e desejo que culmina na infame seqüência em que o imperador – ao declarar que as crianças têm direito à livre expressão de sua sexualidade – é iniciado sexualmente por mulheres adornadas com pinturas rituais e máscaras mágicas. Alguns críticos já afirmaram ser este filme um “épico alucinatório” ao fustigar o medo da sociedade burguesa de uma revolução por parte das “crianças”, no entanto, a direção do filme é fatalmente ambígua: não à toa, Stálin, Napoleão e Hitler projetam suas sombras recorrentemente. Terayama afirmou certa vez que seu filme é uma piada, mas não uma comédia. De fato há pouco com o que se rir aqui.

 

29/06/2007 – “Jogue fora seus Livros, Vamos Tomar as Ruas”, de Shuji Terayama

 

            Inquestionavelmente um produto do final dos anos 60 e início dos 70, “Jogue fora seus livros...” é um filme que eleva as questões a respeito do anti-ilusionismo até seu último limite. Mas não apenas isto: formado basicamente por seqüências musicais, montagens livres e fragmentadas, passagens documentais e uma tênue narrativa, o filme captura o espírito revolucionário de sua época através uma estética cheia de excessos, definida por um crítico como “barroquismo psicodélico”. As mais diversas lentes, filtros e enquadramentos são utilizados sem parcimônia pelo escritor e poeta anarquista Shuji Terayama, servindo também como metáfora para o próprio ativismo e as incertezas de seu protagonista e de sua família disfuncional diante da situação sociopolítica.

 

Material enviado por Kirlian Siquara

Comunidade do Cineclube Subterrâneos no Orkut:
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=4484525



Escrito por Carlos Reichenbach às 20h16
[]


 
   Toques

ANIVERSÁRIO DA SESSÃO "RAROS"

 A sala P.F. Gastal, de Porto Alegre comemora na sexta-feira, dia 22 de junho, às 19 horas, a centésima projeção de filmes raros, extremos e radicais com a exibição de LILIAN M - RELATÓRIO CONFIDENCIAL, de Carlos Reichenbach, em cópia nova e recém-digitalizada.
 Parabéns Marcus Mello e Carlos Thomaz Albornoz!


NOVA LIVRARIA/SEBO EM SAMPA

 Vera Haddad e Henry Grazinoli convidam os interessados para a inauguração da Livraria/Sebo DEVOLVA O NERUDA, sábado, dia 23/06, a partir das 16 horas, na rua Tabapuã, 298 - Itaim.
 Eles garantem que a livraria está com um ótimo acervo.

 O sebo e livraria Devolva o Neruda, com sede na rua Tabapuã 698, Itaim, está abrindo oficialmente suas portas neste sábado, dia 23/6, a partir das 16h. O jovem livreiro Henry Grazinoli chega a São Paulo (depois de passagens por livrarias e sebos do Rio de Janeiro, como a Livraria da Travessa e o sebo Berinjela) trazendo uma loja charmosa e um acervo cuidadosamente selecionado, com destaque para as áreas de literatura, historia, antropologia e cinema. Na festa de inauguração será realizada a exposição CARMEN, da fotógrafa e artista plástica Emilia Groska, além do show com o premiado cantor e compositor Danilo Moraes, cantando músicas de seu mais recente disco.
 Inauguração da livraria/sebo " Devolva o Neruda", dia 23/06, sábado, a partir das 16h, na Rua Tabapuã, 698 - Itaim
 Maiores informações no telefone 11 3564-3431.


O REDUTO ERROU: RINALDO CALHEIROS ESTÁ VIVO!

  O Blog recebeu a seguinte mensagem da senhora Mary Trujillo:
 "Não sei a quem devo me dirigir... Mas quero esclarecer uma coisa: O cantor Rinaldo Calheiros está vivo e mora com seus filhos no Rio de Janeiro, de forma que... A notícia de sua morte, não procede... como sei? Sou sua ex-mulher, ok? Um abraço e obrigada pela correção que vier a ser feita... ".



Escrito por Carlos Reichenbach às 18h46
[]


 
  [ ver mensagens anteriores ]  
 
 
HISTÓRICO
 03/08/2008 a 09/08/2008
 27/07/2008 a 02/08/2008
 13/07/2008 a 19/07/2008
 06/07/2008 a 12/07/2008
 22/06/2008 a 28/06/2008
 15/06/2008 a 21/06/2008
 08/06/2008 a 14/06/2008
 25/05/2008 a 31/05/2008
 11/05/2008 a 17/05/2008
 04/05/2008 a 10/05/2008
 27/04/2008 a 03/05/2008
 20/04/2008 a 26/04/2008
 13/04/2008 a 19/04/2008
 06/04/2008 a 12/04/2008
 30/03/2008 a 05/04/2008
 23/03/2008 a 29/03/2008
 16/03/2008 a 22/03/2008
 09/03/2008 a 15/03/2008
 02/03/2008 a 08/03/2008
 24/02/2008 a 01/03/2008
 17/02/2008 a 23/02/2008
 10/02/2008 a 16/02/2008
 03/02/2008 a 09/02/2008
 27/01/2008 a 02/02/2008
 20/01/2008 a 26/01/2008
 13/01/2008 a 19/01/2008
 06/01/2008 a 12/01/2008
 30/12/2007 a 05/01/2008
 23/12/2007 a 29/12/2007
 16/12/2007 a 22/12/2007
 09/12/2007 a 15/12/2007
 02/12/2007 a 08/12/2007
 25/11/2007 a 01/12/2007
 18/11/2007 a 24/11/2007
 11/11/2007 a 17/11/2007
 04/11/2007 a 10/11/2007
 21/10/2007 a 27/10/2007
 14/10/2007 a 20/10/2007
 07/10/2007 a 13/10/2007
 30/09/2007 a 06/10/2007
 23/09/2007 a 29/09/2007
 02/09/2007 a 08/09/2007
 26/08/2007 a 01/09/2007
 19/08/2007 a 25/08/2007
 12/08/2007 a 18/08/2007
 05/08/2007 a 11/08/2007
 29/07/2007 a 04/08/2007
 22/07/2007 a 28/07/2007
 15/07/2007 a 21/07/2007
 08/07/2007 a 14/07/2007
 01/07/2007 a 07/07/2007
 24/06/2007 a 30/06/2007
 17/06/2007 a 23/06/2007
 10/06/2007 a 16/06/2007
 03/06/2007 a 09/06/2007
 27/05/2007 a 02/06/2007
 20/05/2007 a 26/05/2007
 13/05/2007 a 19/05/2007
 22/04/2007 a 28/04/2007
 15/04/2007 a 21/04/2007
 08/04/2007 a 14/04/2007
 01/04/2007 a 07/04/2007
 25/03/2007 a 31/03/2007
 18/03/2007 a 24/03/2007
 11/03/2007 a 17/03/2007
 04/03/2007 a 10/03/2007
 25/02/2007 a 03/03/2007
 18/02/2007 a 24/02/2007
 11/02/2007 a 17/02/2007
 04/02/2007 a 10/02/2007
 28/01/2007 a 03/02/2007
 21/01/2007 a 27/01/2007
 14/01/2007 a 20/01/2007
 07/01/2007 a 13/01/2007
 31/12/2006 a 06/01/2007
 24/12/2006 a 30/12/2006
 17/12/2006 a 23/12/2006
 10/12/2006 a 16/12/2006
 03/12/2006 a 09/12/2006
 26/11/2006 a 02/12/2006
 19/11/2006 a 25/11/2006
 12/11/2006 a 18/11/2006
 05/11/2006 a 11/11/2006
 29/10/2006 a 04/11/2006
 22/10/2006 a 28/10/2006
 15/10/2006 a 21/10/2006
 08/10/2006 a 14/10/2006
 01/10/2006 a 07/10/2006
 24/09/2006 a 30/09/2006
 17/09/2006 a 23/09/2006
 10/09/2006 a 16/09/2006
 03/09/2006 a 09/09/2006
 27/08/2006 a 02/09/2006
 20/08/2006 a 26/08/2006
 30/07/2006 a 05/08/2006
 09/07/2006 a 15/07/2006
 02/07/2006 a 08/07/2006
 25/06/2006 a 01/07/2006
 18/06/2006 a 24/06/2006
 11/06/2006 a 17/06/2006
 04/06/2006 a 10/06/2006
 28/05/2006 a 03/06/2006
 21/05/2006 a 27/05/2006
 14/05/2006 a 20/05/2006
 07/05/2006 a 13/05/2006
 30/04/2006 a 06/05/2006
 23/04/2006 a 29/04/2006
 16/04/2006 a 22/04/2006
 09/04/2006 a 15/04/2006
 02/04/2006 a 08/04/2006
 19/03/2006 a 25/03/2006
 12/03/2006 a 18/03/2006
 05/03/2006 a 11/03/2006
 19/02/2006 a 25/02/2006
 12/02/2006 a 18/02/2006
 05/02/2006 a 11/02/2006
 29/01/2006 a 04/02/2006
 22/01/2006 a 28/01/2006
 15/01/2006 a 21/01/2006
 08/01/2006 a 14/01/2006
 01/01/2006 a 07/01/2006
 25/12/2005 a 31/12/2005
 18/12/2005 a 24/12/2005
 11/12/2005 a 17/12/2005
 04/12/2005 a 10/12/2005
 27/11/2005 a 03/12/2005
 20/11/2005 a 26/11/2005
 13/11/2005 a 19/11/2005
 06/11/2005 a 12/11/2005
 30/10/2005 a 05/11/2005
 23/10/2005 a 29/10/2005
 16/10/2005 a 22/10/2005
 02/10/2005 a 08/10/2005
 25/09/2005 a 01/10/2005
 18/09/2005 a 24/09/2005
 11/09/2005 a 17/09/2005
 04/09/2005 a 10/09/2005
 28/08/2005 a 03/09/2005
 21/08/2005 a 27/08/2005
 14/08/2005 a 20/08/2005
 07/08/2005 a 13/08/2005
 31/07/2005 a 06/08/2005
 24/07/2005 a 30/07/2005
 17/07/2005 a 23/07/2005
 10/07/2005 a 16/07/2005
 26/06/2005 a 02/07/2005
 19/06/2005 a 25/06/2005
 12/06/2005 a 18/06/2005
 05/06/2005 a 11/06/2005
 29/05/2005 a 04/06/2005
 22/05/2005 a 28/05/2005
 15/05/2005 a 21/05/2005
 08/05/2005 a 14/05/2005
 01/05/2005 a 07/05/2005
 24/04/2005 a 30/04/2005
 17/04/2005 a 23/04/2005
 10/04/2005 a 16/04/2005
 03/04/2005 a 09/04/2005
 27/03/2005 a 02/04/2005
 20/03/2005 a 26/03/2005
 13/03/2005 a 19/03/2005
 06/03/2005 a 12/03/2005
 20/02/2005 a 26/02/2005
 13/02/2005 a 19/02/2005
 06/02/2005 a 12/02/2005



OUTROS SITES
 TODOS OS LINKS CONSULTADOS E VISITADOS PELO REDUTO DO COMODORO
 LINKS RÁPIDOS [DE PESQUISA]
 OLHOS LIVRES - o site de Carlos Reichenbach
 REDUTO DO COMORO - Ampliado no site OLHOS LIVRES
 REDUTO DO COMODORO 2004
 O ESSENCIAL DO FILME NOIR
 O ESSENCIAL DO FAROESTE AMERICANO
 O ESSENCIAL DO FILME DE GANGSTER
 O ESSENCIAL DO FAROESTE SPAGUETTI
 O ESSENCIAL DO FILME MUSICAL AMERICANO
 O ESSENCIAL DO CINEMA EXTREMO
 O ESSENCIAL DO FILME FANTÁSTICO E DE HORROR PARTE 1
 O ESSENCIAL DO CINEMA FANTÁSTICO E DO FILME DE HORROR - ANOS 60
 O ESSENCIAL DO CINEMA FANTÁSTICO E DO FILME DE HORROR - ANOS 70
 O ESSENCIAL DO CINEMA FANTÁSTICO E DO FILME DE HORROR - ANOS 80
 PERFORMANCES ANTOLÓGICAS DO CINEMA BRASILEIRO


VOTAÇÃO
 Dê uma nota para meu blog!