Mais outras.

APONTAMENTOS RÁPIDOS SOBRE FILMES RECÉM DESCOBERTOS

O FILME DO OSCAR
 Quem acompanha meus comentários mais antigos sabe que nunca fui fã dos irmãos Cohen. Resisti muito a conhecer o filme que - na certa - vai dar a estatueta aos moços, mas instado por um amigo, cuja opinião respeito, fui ver o filme. Estou ficando louco, mas "Onde os Fracos Não Têm Vez" é realmente um filme que não acaba (ou não sabe onde vai parar)? Confesso que passei uma hora e quarenta de olhos grudados na tela (coisa raríssima - para mim - nos filmes dos brothers); comecei a pensar que seria obrigado a reavaliar toda a obra deles. Aí, o protagonista é assassinado num motel e o que se vê - nos dez minutos finais - é mesma estratégia usual (e pedante, diga-se de passagem) dos rapazes: travestir insegurança e ausência de ousadia em discurso desmistificatório. Caramba, os Cohen, que habitualmente plageiam deus e todo mundo, poderiam ter aprendido as lições de William Friedkin; ou pelo menos, "citado" (leia-se, chupado) o magistral "Viver e Morrer em Los Angeles". Eu juro que pensei que iria sair da sessão de joelhos. Saí irritado! Trata-se do desfecho mais chato (dez minutos que parecem horas) do cinema atual.

ARGENTO CONTINUA EM FORMA
 "Jenifer", o episódio de Dario Argento para a série MASTERS OF HORROR é uma pepita do cinema extremo. Só um diretor que conheça profundamente as possibilidades infinitas da melhor gramática cinematográfica seria capaz de tornar verossímel a história da paixão de homens equilibrados por mulheres horripilantes, deformadas facialmente. A catadura de Jenifer é de assustar os discípulos do dr. Pitangui. Argento nos convence que a fragilidade, candura e sensualidade da menina-monstro pode levar homens comuns à loucura. Convenhamos, isso sim é ousadia. Ao contrário de certos picaretas, Dario Argento não pousa de artista ou intelectual contestador (sabe-se que o diretor possui uma sólida formação erudita); narra a sua história com uma discrição e elegância raras, sem pudor de arriscar-se ao ridículo. O que importa é tornar crível (e trágico, no sentido mais clássico do termo) uma quase absurda história de danação e canibalismo. JENIFER, o filme, surpreende por se equilibrar no tênue limite entre a delicadeza e a crueldade; está para Argento, assim como "Lições de Vida" (episódio em "Contos de Nova Iorque") ainda é para Scorsese: uma gema preciosa de pouco mais de 40 munutos de duração.

O FILME-SÚMULA DE GUILHERME DE ALMEIDA PRADO
 O que primeiro chama a atenção em ONDE ANDARÁ DULCE VEIGA?, o novo longa metragem de Guilherme de Almeida Prado, é a exacerbação das obsessões cinematográficas do diretor. Trata-se de seu filme mais autoral e, por isso mesmo, mais surpreendente (e, no caso, comovente). Todas as idéias que apareciam esboçadas em A HORA MÁGICA e PERFUME DE GARDÊNIA ou ensaiadas e exercitadas em A DAMA DO CINE SHANGAI, são explicitadas neste filme. É curioso que, mesmo fiel à dramaturgia de seu co-roteirista (o falecido escritor Caio Fernando Abreu), mais radical ao próprio imaginário se revela Almeida Prado. O investimento sem culpa ou freios na fantasia e na paixão desbragada pelo cinema, fazem de ONDE ANDARÁ DULCE VEIGA? uma obra emocionante, que exige de quem o assiste o exercício ou a prática da abstração. Aí é possível desfrutar do mesmo prazer de quem fez o filme. Ouso afirmar que Almeida Prado vem fazendo o caminho inverso de Pedro Almodovar, que começou realizando obras tortas, fascinantes e transgressivas (como "Matador" e "A Lei do Desejo") e terminou protocolar e "profissional" em sua rebeldia. Tem muita gente que vai torcer o nariz para as ousadias formais do diretor; que inclui quatro ou cinco finais optativos. Eu mesmo me surpreendi embarcando no falso final "languiano", com a protagonista-mito surgindo na tela de rosto mutilado. Mas este é apenas um dos desfechos possíveis na prospecção do mito. A "homenagem coral" de Almeida Prado, vai de Fritz Lang a Vincent Minelli, de Rita Hayworth, Ava Gardner a Norma Bengell. Uma encruzilhada com ínumeras ramificações, que impõe ao espectador o arremesso da moeda ao ar. Para gostar de ONDE ANDARÁ DULCE VEIGA? é preciso aceitar as regras do jogo concebido pelo diretor. Dulce Veiga é o cinema enxergado como entidade mítica; eis o segredo. O certo é que Almeida Prado vem se firmando com um dos autores mais pessoais e fiéis a si mesmo, em atividade. Em tempo: espantosa e deflagradora a participação da atriz Carolina Dickmann, na arriscadíssima personificação da herdeira do mito. De certa forma, o personagem me lembrou - e muito - a fascinante Jenifer, de Dario Argento.

A ESTRÉIA DE AFFLECK
 Competente e emocionante a estréia do ator Ben Affleck na direção, com "Gone, Baby, Gone" (Medo da Verdade). O filme, já disponível em DVD, adaptado de um livro de sucesso do mesmo autor de "Sobre Meninos e Lobos", mostra um casal de jovens detetives tentando ajudar a polícia e a família a descobrir o paradeiro de uma menina desaparecida. A trama, construída com eficiência, se preocupa menos em prender a atenção da platéia com recursos de estilo ou chantagem emocional e muito mais em enxergar amplamente o ambiente social por onde trafegam os personagens. O maior mérito do roteiro é não optar por um desfecho fácil, evitando a todo custo a solução em aberto ou a conclusão cômoda e confortável. È daqueles filmes que deixam um nó na garganta do espectador e uma dúvida abissal no protagonista: "Será que eu fiz a coisa certa?".

NOTA RÁPIDA

 Acabo de descobrir que William Friedkin dirigiu "Cockroaches" (2007), o nono episódio da oitava temporada da melhor série de tv dos últimos tempos: CSI LAS VEGAS. Durante anos, seu amigo William Petersen, protagonista e produtor executivo da série, tentou convencer Bill a dirigir um dos episódios ("my show", como ele se refere). Petersen sonhava poder voltar a trabalhar com o diretor de "Viver e Morrer em Los Angeles". Quando Friedkin finalmente aceitou o convite, os roteiristas da série se apressaram em desenvolver um roteiro que incorporasse o "toque de Friedkin". O episódio, que foi ao ar nos Estados Unidos em dezembro, deverá estar sendo mostrado daqui a sete semanas no canal a cabo AXN (que agora veicula, com exclusividade para o Brasil, a oitava temporada do original da franquia). Aparentemente, alguns fãs da série estranharam as liberdades experimentadas por Friedkin no episódio, que mergulha sem pudor nos delírios do personagem Warrick (o ator negro Gary Dourdan), quando este se revela um dependente químico. Friedkin faz citações explícitas a filmes próprios (como "Bug" e "O Exorcista") e de outros diretores no episódio, incluindo a reprodução de um cenário de "2001, uma Odisséia no Espaço", no interior de uma boite de strip-tease. Vale a pena conferir!



Escrito por Carlos Reichenbach às 21h34
[]


 
  [ ver mensagens anteriores ]  
 
 
HISTÓRICO
 03/08/2008 a 09/08/2008
 27/07/2008 a 02/08/2008
 13/07/2008 a 19/07/2008
 06/07/2008 a 12/07/2008
 22/06/2008 a 28/06/2008
 15/06/2008 a 21/06/2008
 08/06/2008 a 14/06/2008
 25/05/2008 a 31/05/2008
 11/05/2008 a 17/05/2008
 04/05/2008 a 10/05/2008
 27/04/2008 a 03/05/2008
 20/04/2008 a 26/04/2008
 13/04/2008 a 19/04/2008
 06/04/2008 a 12/04/2008
 30/03/2008 a 05/04/2008
 23/03/2008 a 29/03/2008
 16/03/2008 a 22/03/2008
 09/03/2008 a 15/03/2008
 02/03/2008 a 08/03/2008
 24/02/2008 a 01/03/2008
 17/02/2008 a 23/02/2008
 10/02/2008 a 16/02/2008
 03/02/2008 a 09/02/2008
 27/01/2008 a 02/02/2008
 20/01/2008 a 26/01/2008
 13/01/2008 a 19/01/2008
 06/01/2008 a 12/01/2008
 30/12/2007 a 05/01/2008
 23/12/2007 a 29/12/2007
 16/12/2007 a 22/12/2007
 09/12/2007 a 15/12/2007
 02/12/2007 a 08/12/2007
 25/11/2007 a 01/12/2007
 18/11/2007 a 24/11/2007
 11/11/2007 a 17/11/2007
 04/11/2007 a 10/11/2007
 21/10/2007 a 27/10/2007
 14/10/2007 a 20/10/2007
 07/10/2007 a 13/10/2007
 30/09/2007 a 06/10/2007
 23/09/2007 a 29/09/2007
 02/09/2007 a 08/09/2007
 26/08/2007 a 01/09/2007
 19/08/2007 a 25/08/2007
 12/08/2007 a 18/08/2007
 05/08/2007 a 11/08/2007
 29/07/2007 a 04/08/2007
 22/07/2007 a 28/07/2007
 15/07/2007 a 21/07/2007
 08/07/2007 a 14/07/2007
 01/07/2007 a 07/07/2007
 24/06/2007 a 30/06/2007
 17/06/2007 a 23/06/2007
 10/06/2007 a 16/06/2007
 03/06/2007 a 09/06/2007
 27/05/2007 a 02/06/2007
 20/05/2007 a 26/05/2007
 13/05/2007 a 19/05/2007
 22/04/2007 a 28/04/2007
 15/04/2007 a 21/04/2007
 08/04/2007 a 14/04/2007
 01/04/2007 a 07/04/2007
 25/03/2007 a 31/03/2007
 18/03/2007 a 24/03/2007
 11/03/2007 a 17/03/2007
 04/03/2007 a 10/03/2007
 25/02/2007 a 03/03/2007
 18/02/2007 a 24/02/2007
 11/02/2007 a 17/02/2007
 04/02/2007 a 10/02/2007
 28/01/2007 a 03/02/2007
 21/01/2007 a 27/01/2007
 14/01/2007 a 20/01/2007
 07/01/2007 a 13/01/2007
 31/12/2006 a 06/01/2007
 24/12/2006 a 30/12/2006
 17/12/2006 a 23/12/2006
 10/12/2006 a 16/12/2006
 03/12/2006 a 09/12/2006
 26/11/2006 a 02/12/2006
 19/11/2006 a 25/11/2006
 12/11/2006 a 18/11/2006
 05/11/2006 a 11/11/2006
 29/10/2006 a 04/11/2006
 22/10/2006 a 28/10/2006
 15/10/2006 a 21/10/2006
 08/10/2006 a 14/10/2006
 01/10/2006 a 07/10/2006
 24/09/2006 a 30/09/2006
 17/09/2006 a 23/09/2006
 10/09/2006 a 16/09/2006
 03/09/2006 a 09/09/2006
 27/08/2006 a 02/09/2006
 20/08/2006 a 26/08/2006
 30/07/2006 a 05/08/2006
 09/07/2006 a 15/07/2006
 02/07/2006 a 08/07/2006
 25/06/2006 a 01/07/2006
 18/06/2006 a 24/06/2006
 11/06/2006 a 17/06/2006
 04/06/2006 a 10/06/2006
 28/05/2006 a 03/06/2006
 21/05/2006 a 27/05/2006
 14/05/2006 a 20/05/2006
 07/05/2006 a 13/05/2006
 30/04/2006 a 06/05/2006
 23/04/2006 a 29/04/2006
 16/04/2006 a 22/04/2006
 09/04/2006 a 15/04/2006
 02/04/2006 a 08/04/2006
 19/03/2006 a 25/03/2006
 12/03/2006 a 18/03/2006
 05/03/2006 a 11/03/2006
 19/02/2006 a 25/02/2006
 12/02/2006 a 18/02/2006
 05/02/2006 a 11/02/2006
 29/01/2006 a 04/02/2006
 22/01/2006 a 28/01/2006
 15/01/2006 a 21/01/2006
 08/01/2006 a 14/01/2006
 01/01/2006 a 07/01/2006
 25/12/2005 a 31/12/2005
 18/12/2005 a 24/12/2005
 11/12/2005 a 17/12/2005
 04/12/2005 a 10/12/2005
 27/11/2005 a 03/12/2005
 20/11/2005 a 26/11/2005
 13/11/2005 a 19/11/2005
 06/11/2005 a 12/11/2005
 30/10/2005 a 05/11/2005
 23/10/2005 a 29/10/2005
 16/10/2005 a 22/10/2005
 02/10/2005 a 08/10/2005
 25/09/2005 a 01/10/2005
 18/09/2005 a 24/09/2005
 11/09/2005 a 17/09/2005
 04/09/2005 a 10/09/2005
 28/08/2005 a 03/09/2005
 21/08/2005 a 27/08/2005
 14/08/2005 a 20/08/2005
 07/08/2005 a 13/08/2005
 31/07/2005 a 06/08/2005
 24/07/2005 a 30/07/2005
 17/07/2005 a 23/07/2005
 10/07/2005 a 16/07/2005
 26/06/2005 a 02/07/2005
 19/06/2005 a 25/06/2005
 12/06/2005 a 18/06/2005
 05/06/2005 a 11/06/2005
 29/05/2005 a 04/06/2005
 22/05/2005 a 28/05/2005
 15/05/2005 a 21/05/2005
 08/05/2005 a 14/05/2005
 01/05/2005 a 07/05/2005
 24/04/2005 a 30/04/2005
 17/04/2005 a 23/04/2005
 10/04/2005 a 16/04/2005
 03/04/2005 a 09/04/2005
 27/03/2005 a 02/04/2005
 20/03/2005 a 26/03/2005
 13/03/2005 a 19/03/2005
 06/03/2005 a 12/03/2005
 20/02/2005 a 26/02/2005
 13/02/2005 a 19/02/2005
 06/02/2005 a 12/02/2005



OUTROS SITES
 TODOS OS LINKS CONSULTADOS E VISITADOS PELO REDUTO DO COMODORO
 LINKS RÁPIDOS [DE PESQUISA]
 OLHOS LIVRES - o site de Carlos Reichenbach
 REDUTO DO COMORO - Ampliado no site OLHOS LIVRES
 REDUTO DO COMODORO 2004
 O ESSENCIAL DO FILME NOIR
 O ESSENCIAL DO FAROESTE AMERICANO
 O ESSENCIAL DO FILME DE GANGSTER
 O ESSENCIAL DO FAROESTE SPAGUETTI
 O ESSENCIAL DO FILME MUSICAL AMERICANO
 O ESSENCIAL DO CINEMA EXTREMO
 O ESSENCIAL DO FILME FANTÁSTICO E DE HORROR PARTE 1
 O ESSENCIAL DO CINEMA FANTÁSTICO E DO FILME DE HORROR - ANOS 60
 O ESSENCIAL DO CINEMA FANTÁSTICO E DO FILME DE HORROR - ANOS 70
 O ESSENCIAL DO CINEMA FANTÁSTICO E DO FILME DE HORROR - ANOS 80
 PERFORMANCES ANTOLÓGICAS DO CINEMA BRASILEIRO


VOTAÇÃO
 Dê uma nota para meu blog!