Revisão Cinéfila 05

COTAÇÕES DO COMODORO 05

 Aproveitando uma sugestão de blogs amigos, seguem algumas avaliações (pessoais e impressionistas) da obra de alguns de meus diretores preferidos. Como a praxe, as cotações variam de bola preta a cinco asteriscos. Filme não avaliado = filme não assistido.

NOTA - 2008 começou bem. Dois dos diretores, já inventariados pelas Cotações do Comodoro, tiveram seus filmes mais recentes conferidos recentemente pelo editor do blog. Dois filmes excepcionais que merecem, na certa, a avaliação máxima e que já se impoem como dos melhores do ano de 2008. Fica assim atualizado:
BRIAN DE PALMA
Redacted (2007) *****
DAVID CRONEMBERG
Eastern Promises (Senhores do Crime - 2007) *****

WILLIAM FRIEDKIN

Bug (Possuidos - 2006) ****
The Hunted (Caçado - 2003) ****
Rules of Engagement (Regras do Jogo - 2000) ***
12 Angry Men (1997) (TV)
Jade (Idem - 1995) ***
Jailbreakers (1994) (TV) ***
Blue Chips (idem - 1994) ***
The Guardian (A Árvore da Maldição - 1990) **
Rampage (Síndrome do Mal - 1988) ****
To Live and Die in L.A. (Viver e Norrer em Los Angeles - 1985) *****
Deal of the Century (Uma Tacada da Pesada - 1983)
Cruising (Parceiros da Noite - 1980) ****
The Brink's Job (O Assalto Fabuloso - 1978)
Sorcerer (O Comboio do Medo - 1977) ***
The Exorcist (O Exorcista - 1973) ****
The French Connection (Operação França - 1971) *****
The Boys in the Band (Os Rapazes da Banda - 1970)
The Night They Raided Minsky's (Quando o Strip-Tease Começou - 1968) ***
The Birthday Party (A Festa Americana - 1968)
Good Times (1967)

JEAN-CLAUDE BRISSEAU

Les Anges exterminateurs (Anjos Exterminadores - 2006) *****
Choses secrètes (Coisas Secretas - 2002) ***
Les Savates du bon Dieu (2000)
L´Ange noir (Anjo Negro - 1994) **
Céline (Celine, uma Mulher Iluminada - 1992) ****
Noce blanche (Boda Branca - 1989) *****
De bruit et de fureur (1988) *****

Un jeu brutal (1983)

STANLEY KUBRICK

Eyes Wide Shut (De Olhos bem Fechados - 1999) *****
Full Metal Jacket (Nascido para Matar - 1987) ****
The Shining (O Iluminado - 1980) ****
Barry Lyndon (Idem - 1975) **
A Clockwork Orange (Laranja Mecânica - 1971) ****
2001: A Space Odyssey (2001: Uma Odisséia no Espaço - 1968) *****
Dr. Strangelove or: How I Learned to Stop Worrying and Love the Bomb (Doutor Fantástico - 1964) ****
Lolita (idem - 1962) ***
Spartacus (Idem - 1960) ***
Paths of Glory (Gloria Feita de Sangue - 1957) *****
The Killing (O Grande Golpe - 1956) ****
Killer's Kiss (A Morte Passou por Perto - 1955)
The Seafarers (1953)
Fear and Desire (1953)

PAUL VERHOEVEN

Zwartboek aka Black Book (A Espiã - 2006) ****
Hollow Man (O Homem sem Sombra - 2000) **
Starship Troopers (Trpas Estrelares - 1997) ***
Showgirls (Idem - 1995) *****
Basic Instinct (Instinto Selvagem - 1992) ***
Total Recall (Vingador do Futuro - 1990) ****
RoboCop (idem - 1987) **
Flesh+Blood aka The Rose and the Sword (Conquista Sangrenta - 1985) ***
De Vierde man The Fourth Man (O Quarto Homem - 1983) *****
Spetters (Sem Controle - 1980) ***
Soldaat van Oranje aka Soldier of Orange (Soldado da Laranja - 1977) ***
Keetje Tippel aka Katie Tippel (O Amante de Katie Tippel - 1975)
Turks fruit aka Turkish Delight (Louca Paixão - 1973) ****
Wat zien ik aka Business Is Business (1971)



Escrito por Carlos Reichenbach às 13h58
[]


 
   Saudade

HOMENAGEM A TINA AUMONT
(especial para Marcus Mello - editor da revista TEOREMA, que visitou o túmulo de sua musa de infância, Maria Montez)

 Tina Aumont.

 Coincidência ou não, o blog da atriz Julie Andrews - é isso mesmo, ela tem um blog editado por sua fã, Lucinda S. Fox - fez uma singela homenagem a Tina e sua mãe Maria Montez.
Sobre Tina, o blog escreveu: "Her name was Maria Christina Aumont. Professionally known as Tina Aumont. Only child of Maria Montez. Born 2/14/46 - Died 10/28/06".

 Maria Montez e sua filha, Maria Christina Aumont.

 O blog publica também um poema dedicado à atriz, encontrado no túmulo que ela divide com seus pais Maria Montez e Jean Pierre Aumont. Quando Marcus Mello lá esteve, Tina ainda estava viva.
http://julieandrewstoday.blogspot.com/2007/03/big-mistakes-now-corrected.html

 Maria Montez, no auge da carreira (e da beleza).

 Confesso que fui um fã extremado de Tina Aumont, a musa do underground europeu. Sabe-se que era uma mulher à frente do seu tempo, que aceitava desafios s arriscados (como participar do filme-happening NECROPOLIS, ou trabalhar no teatro com Carmelo Bene, por exemplo), além do que possuia o DNA de Maria Montez - no quesito formosura latina. Tina Aumont era uma deusa libertária! Musa da geração beat, na Península.

 Tina Aumont, a vestal anarco-libertária.

 Os jornalistas italianos, dedicados à fofocas do meio cinematográfico, apelidaram Tina de "dive difficile"; a verdade é que Tina - como toda mulher culta e à frente do seu tempo - não tinha nenhuma paciência com gente burra.



Escrito por Carlos Reichenbach às 00h44
[]


 
   Para Garimpeiros e Apreciadores da Beleza

ITÁLIA REVELA O NOVO KIESLOVSKI

 Stefano Sollima, guarde este nome!
 A série de tv CRIMINI, produzida pela RAI italiana, foi um verdadeiro celeiro de talentos, novos e a confirmar (como foi o caso de Gianfranco Cabbidu). Os oito longas metragens, produzidos com apuro e inteligência, podem ser considerados a melhor coisa que as tvs estatais do mundo inteiro realizaram em muitos anos.
 Dos oito filmes, existe pelo menos um que pode - realmente - ser enxergado como obra prima, não só da tv, mas - sobretudo - do cinema contemporâneo. Ele se chama IL COVO DI TERESA e foi dirigido por Stefano Sollima (na certa, parente do grande Sergio).
 Em Nápoles, o jovem "carabiniere" Mario Zonin chega para tomar posse na caserna onde seu avô servia e perdeu a vida. Paralelamente, Marco Portosalvo, que acabou de assaltar um banco, com dois comparsas, se esconde na casa de sua vizinha Teresa, após ter escapado do cerco da polícia. Estes três personagens irão entrelaçar seus destinos em algum momento.
 À partir de um texto original do escritor Diego De Silva, Sollima realizou o filme mais enxuto e emocionante que eu assisti nos últimos tempos. Os atores, magistralmente dirigidos, são sempre filmados com uma câmera impecável, lentes exatas (de preferência uma 40 mm) e um ritmo tranquilo (embora exuberante), que remete a todo instante a diligência e "limpeza" de Kieslovski. Sem exagero, há muito tempo eu não via o cinema tão familiar às sonatas de Cesar Franck, leia-se: força e vulnerabilidade. Kieslovski, de quem fiquei amigo durante a finalização da produção internacional "City Life", sempre pareceu não dar muita importância aos seus filmes. A aparente simplicidade de suas melhores obras tinha muito a ver com a sua ausência de arrogância. Se alguém o elogiava, ele curvava os ombros e se afastava com timidez e recato. Lembro de ter ouvido o depoimento de um de seus atores habituais, que apareceu na hora da filmagem com um folha de papel onde havia reescrito os diálogos, que considerava econômicos demais; Kieslovski pegou o papel, rasgou, e mandou o ator fazer a cena calado. "O fato de você achar que vai falar pouco me deu a certeza que você não deve falar nada.", explicou Kieslovski. Pode-se dizer que Kieslovski e Sollima fazem filmes sem arestas. No ecrán, somente o que precisa estar na tela, e basta. O resto é emoção!

 Cena de IL COVO DI TERESA, de Stefano Sollima.

EM TEMPO: Sollima possui vários curtas metragens do gênero fantástico e horror. Além disso, dirigiu elogiados episódios da série policial para tv, LA SQUADRA.


O LICOR DA PRÓXIMA SESSÃO DO COMODORO


AS VESTAIS DE TINTO BRASS NO YOUTUBE
(Que inveja do Ogro!)

TINA AUMONT (L´URLO)

SERENA GRANDI (MIRANDA)

FRANCESCA DELLERA (CAPRICCIO)

STEFANIA SANDRELLI (LA CHIAVE)

MONICA BELUCCI (SPOT INFIORE)


NOTA DE TRISTEZA E SAUDADE

 Acabo de descobrir que a belíssima, libertária e culta atriz TINA AUMONT, musa e vestal do cinema experimental da década de 60/70 ("L´Urlo", "Necropolis", "Partner", "Fellini Casanova", "Modesty Blaise", etc) faleceu, no dia 29 de outubro de 2006, de embolia pulmonar. Filha dos atores Maria Montez e Jean Pierre Aumont, Tina casou-se - aos 16 anos - com o ator francês Christian Marquant (vinte anos mais velho), com quem viveu durante 37 anos.



Escrito por Carlos Reichenbach às 18h49
[]


 
   Dicas e Eventos

PARA AFICIONADOS E GARIMPEIROS

DIRETORES DE UM ÚNICO FILME - À DESCOBRIR

PIERO ZUFFI - COLPO ROVENTE

 Desenhista de produção e diretor de arte de nomes como Michelangelo Antonioni, Roberto Rosselini, Pier Paolo Pasolini, Mario Camerini e outros, Zuffi assinou um autêntico "noir psicodélico", em 1969: COLPO ROVENTE. No elenco, a vestal Barbara Bouchet, Eduardo Ciannelli, Ida Miranda e o vanguardista Carmelo Bene.

 O fato do filme ter sido brutalmente censurado quando veiculado pela televisão (sua versão de 104 minutos terminou reduzida a 80´) fez com que diretor nunca mais repetisse a experiência. Críticos italianos consideram o filme um dos policiais mais fascinantes produzidos na Itália. Um filme de vanguarda que caminha num autêntico fio de navalha, podendo ser enxergado tanto como um pré-Tarantino, quanto um "policialesco drogado e datado". As fotos de cena deixam evidenciado que não se trata de um filme convencional. Os experts insistem na busca da versão longa. Os poucos minutos que assisti me deixaram de queixo caído. Se alguém achar a versão de 104 minutos, por favor, "socialize"!
"Basically it is a crime thriller with voice over, but then it also got trippy blue colors and loud music! And it is full of sex, violence and a silly anti-drug message! Even a hallucinogenic nightmare is shown in all it's misery." - IMDB
"Un’opera dunque certamente da riscoprire (però, attenzione, nella sua versione integrale), che certifica l’esistenza di un cinema italiano liminare alle prese con i grandi topoi del futuro noir anni settanta, anticipati nelle tinte di un pulp avant-littre, dove davvero l’exploitation e l’avanguardia sono una cosa sola." - cinemavvenire.it

MIMMO CATTARINICH - PICCOLE LABBRA

 Ele esteve no Brasil há pouco tempo exibindo suas fotos de still (fotos de cena e filmagem) nos filmes de Fellini, Pasolini, Almodovar e tantos outros mestres do cinema. PICCOLE LABBRA (1978) foi o único filme que escreveu e dirigiu. Uma lástima! PICCOLE LABBRA é um dos filmes mais sensíveis e eróticos da década de 70. Pierre Clementi interpreta um escritor, que retorna para casa após a primeira guerra, parcial e sexualmente mutilado. Mergulhado na depressão tenta voltar a atividade criadora. Planeja dar um fim digno ao seu tormento, mas é instado a viver pela companhia de uma menina de 12 anos, filha dos empregados da casa. Eva, interpretada por Katya Berger (a garota nua que deixa Ben Gazarra de joelhos, no final de "Crónica de Um Amor Louco", de Marco Ferreri), traz uma nova energia a vida do personagem; mas o inexorável acontece.
O filme possui momentos de extrema beleza, mas exige de quem o assiste uma ausência de preconceitos e falsos moralismos. Embora não trate diretamente de pedofilia, PICCOLE LABBRA fala de ausência de líbido e descoberta do sexo; em suma, de relações impraticáveis. Crueldade e doçura, ânsia e ausência, Eros e Thanatos num mesmo diapasão. Una piccola (e poética) opera-prima (e única).


I MOSTRA FILMES POLVO DE CINEMA E CRÍTICA
Entre a Reflexão e a Realização

 As relações entre a crítica e a realização, em âmbito contemporâneo e histórico, é o principal eixo temático da I Mostra Filmes Polvo de Cinema e Crítica – Entre a Reflexão e a Realização, que acontece em Belo Horizonte do dia 28 de fevereiro até 2 de março. Promovido pelo Café com Letras e contando com apoiadores importantíssimos do cenário cultural de Belo Horizonte, o evento celebra o primeiro aniversário da revista eletrônica mineira Filmes Polvo (www.filmespolvo.com.br) e tem como enfoque os críticos que passaram para o outro lado e tornaram diretores de cinema – com alguns mantendo as atividades críticos e outros assumindo em definitivo o trabalho como cineasta, sendo que, em ambos os casos, os pensamentos a respeito da arte cinematográfica seguiram firmes em seus projetos.
 Na mostra, serão exibidas 6 longas e 10 curtas, todas importantes produções realizadas entre os anos 70 e este 2008 por críticos e ensaístas brasileiros de renome. Duas mesas de debates estarão ligadas tanto às obras incluídas na programação quanto ao tema do evento e suas várias imbricações possíveis no cenário presente e na história do cinema mundial e brasileiro. Além disso, também haverá uma mesa-redonda com os editores das principais revistas/publicações eletrônicas hoje em atividade no país (Contracampo, Cinética, Cinequanon, Paisà e Filmes Polvo). Toda programação se dará no Cine Humberto Mauro, no Palácio das Artes, tradicional e importantíssimo centro de exibição e discussão do cinema em Minas Gerais. A entrada é franca.
 O filme de abertura será o longa "Crítico", do pernambucano Kleber Mendonça Filho. O documentário lida justamente com o tema da mostra: a relação entre a crítica de cinema e sua recepção entre os diretores. Também no primeiro dia de mostra, o curta "Almas Passantes", de Cléber Eduardo e Ilana Feldman.
 Ao longo dos outros dias, retrospectivas de Kleber Mendonça (quatro curtas) e Eduardo Valente (três curtas), além dos primeiros trabalhos de Felipe Bragança e Leonardo Sette no formato. Entre os longas, os mineiros "Perdidos e Malditos" (1970), de Geraldo Veloso, "Idolatrada" (1983), de Paulo Augusto Gomes, e "O Quadrado de Joana", de Tiago Mata Machado (que ainda exibirá seu primeiro curta, "Curra Urbana", feito em 1998).
 Do Rio de Janeiro vem "Conceição – Autor Bom é Autor Morto", de um coletivo de diretores coordenado por Daniel Caetano. No encerramento da mostra, dia 2 de março, o paulista "Filme-Demência" (1986), de Carlos Reichenbach, produção há muito sumida do circuito de festivais brasileiros e trabalho favorito do veterano diretor, que recentemente esteve em Brasília e Tiradentes com seu novo filme, "Falsa Loura".

A REVISTA ELETRÔNICA FILMES POLVO

 Numa tentativa de resgatar a crítica cinematográfica reflexiva em Minas Gerais, que fez história através do CEC (Centro de Estudos Cinematográficos) formando várias gerações de críticos, estudiosos e pensadores de Cinema como Maurício Gomes Leite, Geraldo Veloso, Paulo Augusto Gomes, José Haroldo Pereira, Ricardo Gomes Leite, dentre outros, a Revista Eletrônica de Cinema Filmes Polvo inaugurou seu endereço eletrônico (www.filmespolvo.com.br) em 13 de janeiro de 2007. A publicação virtual vem percorrendo uma trajetória crescente de formação de críticos em busca de não somente fazer parte do cenário reflexivo mineiro, como também retomar toda uma história desse tipo de pensamento à medida em que aproxima seus ideais de todos aqueles que fizeram e fazem parte deste objetivo.
 Sua equipe de oito redatores e um editor é formada por profissionais de intensa atuação nos cenários cinematográfico, acadêmico e intelectual. São jornalistas, publicitários, psicólogos, historiadores, mestres, professores e estudantes de cinema atuantes em Minas Gerais, muitos deles já tendo realizado ou participado da realização de curtas-metragens.
 Desde o nascimento, a revista Filmes Polvo mantém a filosofia de exteriorizar, como forma de reflexão, a paixão e a devoção pela arte cinematográfica. Propõe-se a veicular, pela Internet, informações e técnicas do cinema, e a apresentar ensaios e análises que dialoguem não só com leitores iniciantes ou leigos, mas também com a crítica especializada do país e do mundo.
 Oito redatores assinam oito seções, atualizadas quinzenalmente, com plena liberdade temática e editorial. A revista aposta na diversidade de abordagens como possibilidade efetiva de tratar o cinema na amplitude que lhe é intrínseca, fugindo das duas maiores armadilhas que ameaçam a análise cinematográfica contemporânea (a saber: o "adjetivismo" fácil e publicitário, em que a crítica se torna braço da indústria, e a tendência à "crítica de roteiro", que parece ignorar as especificidades do cinema diante das demais artes dramáticas).
 No primeiro ano de atividade, a revista manteve os ideais que nortearam sua criação, construindo textos e ensaios diversos e acompanhando vigorosamente os eventos cinematográficos de relevo no período, como a Mostra de Cinema de Tiradentes, a Mostra Internacional de São Paulo e o Festival de Brasília.
 A Primeira Mostra Filmes Polvo de Cinema e Crítica: entre a reflexão e a realização' vem para marcar a mudança visual que comemora o primeiro aniversário da revista e para discutir os desafios diante da crítica cinematográfica contemporânea vis-à-vis às obras produzidas pelos próprios críticos.

I Mostra Filmes Polvo de Cinema e Crítica – Entre a Reflexão e a Realização
Quando: dias 28 e 29 de fevereiro, 1 e 2 de março (quinta-feira a domingo)
Onde: Cine Humberto Mauro, no Palácio das Artes (Avenida Afonso Pena, 1547 – Centro)
Quanto: toda a programação é gratuita.
Informações: http://www.filmespolvo.com.br


SATED PROMOVE EXIBIÇÃO DE "SNUFF, VÍTIMAS DO PRAZER"

 O Sindicato dos Artistas e Técnicos de São Paulo vai reativar seu cineclube, em março, promovendo sessões de filmes brasileiros, todas as quintas-feiras, às 19 horas. Dia 06 de março estará exibindo SNUFF, VÍTIMAS DO PRAZER, de Claudio Cunha, seguido de uma conversa do diretor com o público.
 As sessões são abertas e o endereço do SATED é: Avenida São João, 1.086 - Quarto Andar.


NOTA RÁPIDA - CSI WILLIAM FRIEDKIN

 No post anterior fiz uma referência a "Cockroaches" (2007), o nono episódio da oitava temporada da série CSI LAS VEGAS, que é dirigida por Bill Friedkin. Acabei de assistir o episódio, que - realmente - é sensacional; mas entendi perfeitamente porque alguns fãs da série ficaram putos (vide o comentário do leitor do IMDB). "Cockroaches" não acaba! Ou seja, ele apenas abre a guarda para o chamado "plot line" que irá render denso material para os futuros episódios: uma deslumbrante stripper, que se envolveu sexualmente com o investigador Warrick (numa sequencia de delírio digna de "BUG"), aparece morta no carro dele com a garganta retalhada por uma navalha. O policial berra que é inocente e o episódio acaba!
 O engraçado é que, ao invés de sair frustrado como no final do filme dos irmãos Coen, a minha reação foi semelhante à primeira visão de "Parceiros da Noite" (Cruising - 1980). Por algumas horas fiquei irritado com o enigmático desfecho; com o tempo o filme foi crescendo de tal maneira na minha memória, que além de adquirir uma cópia para meu acervo, hoje me dou o direito de cravar cinco estrelas na avaliação do mesmo. Ainda ontem, em conversa com o professor Jorge Coli, outro apreciador da obra de Friedkin, PARCEIROS DA NOITE veio à baila, com o devido reconhecimento de ambos. Finais em abertos são fantásticos quando nos arrancam o andaime dos pés. No quesito, (remember "Rampage"!) Friedkin é imbatível!



Escrito por Carlos Reichenbach às 19h14
[]


 
  [ ver mensagens anteriores ]  
 
 
HISTÓRICO
 03/08/2008 a 09/08/2008
 27/07/2008 a 02/08/2008
 13/07/2008 a 19/07/2008
 06/07/2008 a 12/07/2008
 22/06/2008 a 28/06/2008
 15/06/2008 a 21/06/2008
 08/06/2008 a 14/06/2008
 25/05/2008 a 31/05/2008
 11/05/2008 a 17/05/2008
 04/05/2008 a 10/05/2008
 27/04/2008 a 03/05/2008
 20/04/2008 a 26/04/2008
 13/04/2008 a 19/04/2008
 06/04/2008 a 12/04/2008
 30/03/2008 a 05/04/2008
 23/03/2008 a 29/03/2008
 16/03/2008 a 22/03/2008
 09/03/2008 a 15/03/2008
 02/03/2008 a 08/03/2008
 24/02/2008 a 01/03/2008
 17/02/2008 a 23/02/2008
 10/02/2008 a 16/02/2008
 03/02/2008 a 09/02/2008
 27/01/2008 a 02/02/2008
 20/01/2008 a 26/01/2008
 13/01/2008 a 19/01/2008
 06/01/2008 a 12/01/2008
 30/12/2007 a 05/01/2008
 23/12/2007 a 29/12/2007
 16/12/2007 a 22/12/2007
 09/12/2007 a 15/12/2007
 02/12/2007 a 08/12/2007
 25/11/2007 a 01/12/2007
 18/11/2007 a 24/11/2007
 11/11/2007 a 17/11/2007
 04/11/2007 a 10/11/2007
 21/10/2007 a 27/10/2007
 14/10/2007 a 20/10/2007
 07/10/2007 a 13/10/2007
 30/09/2007 a 06/10/2007
 23/09/2007 a 29/09/2007
 02/09/2007 a 08/09/2007
 26/08/2007 a 01/09/2007
 19/08/2007 a 25/08/2007
 12/08/2007 a 18/08/2007
 05/08/2007 a 11/08/2007
 29/07/2007 a 04/08/2007
 22/07/2007 a 28/07/2007
 15/07/2007 a 21/07/2007
 08/07/2007 a 14/07/2007
 01/07/2007 a 07/07/2007
 24/06/2007 a 30/06/2007
 17/06/2007 a 23/06/2007
 10/06/2007 a 16/06/2007
 03/06/2007 a 09/06/2007
 27/05/2007 a 02/06/2007
 20/05/2007 a 26/05/2007
 13/05/2007 a 19/05/2007
 22/04/2007 a 28/04/2007
 15/04/2007 a 21/04/2007
 08/04/2007 a 14/04/2007
 01/04/2007 a 07/04/2007
 25/03/2007 a 31/03/2007
 18/03/2007 a 24/03/2007
 11/03/2007 a 17/03/2007
 04/03/2007 a 10/03/2007
 25/02/2007 a 03/03/2007
 18/02/2007 a 24/02/2007
 11/02/2007 a 17/02/2007
 04/02/2007 a 10/02/2007
 28/01/2007 a 03/02/2007
 21/01/2007 a 27/01/2007
 14/01/2007 a 20/01/2007
 07/01/2007 a 13/01/2007
 31/12/2006 a 06/01/2007
 24/12/2006 a 30/12/2006
 17/12/2006 a 23/12/2006
 10/12/2006 a 16/12/2006
 03/12/2006 a 09/12/2006
 26/11/2006 a 02/12/2006
 19/11/2006 a 25/11/2006
 12/11/2006 a 18/11/2006
 05/11/2006 a 11/11/2006
 29/10/2006 a 04/11/2006
 22/10/2006 a 28/10/2006
 15/10/2006 a 21/10/2006
 08/10/2006 a 14/10/2006
 01/10/2006 a 07/10/2006
 24/09/2006 a 30/09/2006
 17/09/2006 a 23/09/2006
 10/09/2006 a 16/09/2006
 03/09/2006 a 09/09/2006
 27/08/2006 a 02/09/2006
 20/08/2006 a 26/08/2006
 30/07/2006 a 05/08/2006
 09/07/2006 a 15/07/2006
 02/07/2006 a 08/07/2006
 25/06/2006 a 01/07/2006
 18/06/2006 a 24/06/2006
 11/06/2006 a 17/06/2006
 04/06/2006 a 10/06/2006
 28/05/2006 a 03/06/2006
 21/05/2006 a 27/05/2006
 14/05/2006 a 20/05/2006
 07/05/2006 a 13/05/2006
 30/04/2006 a 06/05/2006
 23/04/2006 a 29/04/2006
 16/04/2006 a 22/04/2006
 09/04/2006 a 15/04/2006
 02/04/2006 a 08/04/2006
 19/03/2006 a 25/03/2006
 12/03/2006 a 18/03/2006
 05/03/2006 a 11/03/2006
 19/02/2006 a 25/02/2006
 12/02/2006 a 18/02/2006
 05/02/2006 a 11/02/2006
 29/01/2006 a 04/02/2006
 22/01/2006 a 28/01/2006
 15/01/2006 a 21/01/2006
 08/01/2006 a 14/01/2006
 01/01/2006 a 07/01/2006
 25/12/2005 a 31/12/2005
 18/12/2005 a 24/12/2005
 11/12/2005 a 17/12/2005
 04/12/2005 a 10/12/2005
 27/11/2005 a 03/12/2005
 20/11/2005 a 26/11/2005
 13/11/2005 a 19/11/2005
 06/11/2005 a 12/11/2005
 30/10/2005 a 05/11/2005
 23/10/2005 a 29/10/2005
 16/10/2005 a 22/10/2005
 02/10/2005 a 08/10/2005
 25/09/2005 a 01/10/2005
 18/09/2005 a 24/09/2005
 11/09/2005 a 17/09/2005
 04/09/2005 a 10/09/2005
 28/08/2005 a 03/09/2005
 21/08/2005 a 27/08/2005
 14/08/2005 a 20/08/2005
 07/08/2005 a 13/08/2005
 31/07/2005 a 06/08/2005
 24/07/2005 a 30/07/2005
 17/07/2005 a 23/07/2005
 10/07/2005 a 16/07/2005
 26/06/2005 a 02/07/2005
 19/06/2005 a 25/06/2005
 12/06/2005 a 18/06/2005
 05/06/2005 a 11/06/2005
 29/05/2005 a 04/06/2005
 22/05/2005 a 28/05/2005
 15/05/2005 a 21/05/2005
 08/05/2005 a 14/05/2005
 01/05/2005 a 07/05/2005
 24/04/2005 a 30/04/2005
 17/04/2005 a 23/04/2005
 10/04/2005 a 16/04/2005
 03/04/2005 a 09/04/2005
 27/03/2005 a 02/04/2005
 20/03/2005 a 26/03/2005
 13/03/2005 a 19/03/2005
 06/03/2005 a 12/03/2005
 20/02/2005 a 26/02/2005
 13/02/2005 a 19/02/2005
 06/02/2005 a 12/02/2005



OUTROS SITES
 TODOS OS LINKS CONSULTADOS E VISITADOS PELO REDUTO DO COMODORO
 LINKS RÁPIDOS [DE PESQUISA]
 OLHOS LIVRES - o site de Carlos Reichenbach
 REDUTO DO COMORO - Ampliado no site OLHOS LIVRES
 REDUTO DO COMODORO 2004
 O ESSENCIAL DO FILME NOIR
 O ESSENCIAL DO FAROESTE AMERICANO
 O ESSENCIAL DO FILME DE GANGSTER
 O ESSENCIAL DO FAROESTE SPAGUETTI
 O ESSENCIAL DO FILME MUSICAL AMERICANO
 O ESSENCIAL DO CINEMA EXTREMO
 O ESSENCIAL DO FILME FANTÁSTICO E DE HORROR PARTE 1
 O ESSENCIAL DO CINEMA FANTÁSTICO E DO FILME DE HORROR - ANOS 60
 O ESSENCIAL DO CINEMA FANTÁSTICO E DO FILME DE HORROR - ANOS 70
 O ESSENCIAL DO CINEMA FANTÁSTICO E DO FILME DE HORROR - ANOS 80
 PERFORMANCES ANTOLÓGICAS DO CINEMA BRASILEIRO


VOTAÇÃO
 Dê uma nota para meu blog!